quinta-feira, 19 de maio de 2011

Just maybe





Cansada de esperar por ele, ao fim de largos meses ela decide seguir em frente sem ele. Com o coração em ferida, ela agarra forças sem saber bem onde, e segue caminho, sem olhar para trás.
Os dias foram passando. Ela não lhe mandava mensagem, e se ele enviava não respondia. Ela não ia para o pé dele nos intervalos. Ela chorava noites inteiras, tinha saudades dele, sentia-se mal com tudo isto. Mas tinha que se deixar disto, e seguir em frente. Estava cansada de estar sempre ali no mesmo banco meses a fio à espera de um simples “gosto de ti”.
Ele começou a estranhar a ausência e a frieza dela. E quando a via no intervalo junto de outros rapazes, sentia-se estranho, como que uma inquietação interior (ciúmes, pela linguagem corrente), mas continuava negando-se a si mesmo. Aos poucos e poucos foi percebendo que a estava perdendo. Cada vez mais ela se afastava dele e evitava as conversas para além do básico (“Olá, tudo bem?”).
Agora, ele percebeu o que realmente sentia por ela. Ela não era apenas mais uma grande amiga, era muito mais que isso. Ela era diferente à sua maneira. Ela era o seu grande apoio em tudo. Ela fazia parte dos seus pensamentos durante o dia. Ela era muito importante para ele, e tinha-a deixado fugir por entre os dedos, como dois pequenos grãos de areia. Tinha ignorado o amor que ela sentia por ele, o tempo que esperou.
Ganhou coragem e foi ter com ela.
•Pediu-lhe perdão e quando se preparava para dizer tudo o que sentia, ela colocou-o a mão sobre a sua boca, impedindo-o de continuar e apenas lhe disse : “ Já é tarde de mais” e partiu.
•Abraçou-a, e sussurrou-lhe ao ouvido: “Desculpa, mas eu amo-te”. Ele explicou-lhe tudo o que realmente sentia, e o medo que sentia ao pensar que a tinha perdido. Ela sorriu e disse-lhe “ É por isto que eu gosto tanto de ti”. E beijaram-se apaixonadamente.
Porque agora apenas tu podes escolher o fim da “nossa história”.

(Não necessariamente verídico)

M. Madalena N. Nobre

2 comentários:

  1. Gostei (:
    Veridico ou não, no fundo la terás razão. (:

    ResponderEliminar
  2. Obrigada Filipinha:D
    Sim lá isso é verdade! :D

    ResponderEliminar